Protestos em Bangladesh já deixam 46 mortos

Manifestantes protestando contra a sentença de morte de um líder de um partido islâmico por crimes relacionados à guerra de independência de Bangladesh, em 1971, entraram em confronto com forças de segurança pelo terceiro dia consecutivo neste sábado. A polícia informou que duas pessoas morreram e dezenas ficaram feridas.

Agência Estado

02 de março de 2013 | 11h25

Com isso, pelo menos 46 já morreram durante as manifestações contra a sentença de morte dada a Delwar Hossain Sayedee, um dos principais líderes do Jamaat-e-Islami, o maior partido islâmico do país. Sayedee é o terceiro réu a ser condenado por crimes de guerra pelo tribunal especial criado em 2010 pelo governo da primeira-ministra Sheikh Hasina.

O Jamaat fez campanha contra a independência do país, mas nega ter cometido atrocidades. Bangladesh alega que a guerra deixou 3 milhões de mortos, 200 mil mulheres violentadas e forçou milhões a fugir para a vizinha Índia. As informações são da Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
Bangladeshprotestosmortes

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.