AP Photo/Petr David Josek
AP Photo/Petr David Josek

Protestos em Hamburgo impedem Melania de deixar residência onde está hospedada

Porta-voz da primeira-dama disse à imprensa alemã que ela não tem ‘permissão de segurança’ para sair do local; manifestantes tentam bloquear a chegada de delegações ao recinto onde é realizada a cúpula do G-20

O Estado de S.Paulo

07 Julho 2017 | 10h07

HAMBURGO, ALEMANHA - A primeira-dama dos EUA, Melania Trump, foi temporariamente impedida de sair da residência na qual está hospedada em Hamburgo em razão dos protestos contra a realização da cúpula do G-20.

"Por enquanto, não temos permissão de segurança para deixar o local", explicou uma porta-voz da primeira-dama citada pela imprensa alemã.

A mulher do presidente Donald Trump, assim como os outros acompanhantes dos líderes do G-20, foi convidada a participar nesta sexta-feira, 7, de um programa de atividades organizado por Joachim Sauer, marido da chanceler alemã, Angela Merkel. Ele preparou uma excursão de barco no porto de Hamburgo e uma visita a um centro de investigação sobre o clima.

Os confrontos entre a polícia e manifestantes contrários ao G-20 começaram na véspera durante a tarde e foram retomados nesta manhã, com tentativas de bloquear as chegadas dos líderes ao recinto em que é realizada a cúpula.

Segundo o jornal alemão Der Spiegel, a polícia de Hamburgo pediu reforços de soldados antidistúrbios de outras partes do país. / EFE

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.