Protestos étnicos deixam 22 feridos na Macedônia

A polícia da Macedônia informou hoje que pelo menos 22 pessoas, entre elas 13 policiais, ficaram feridas durante protestos étnicos na capital Skopje. As manifestações, que irromperam na sexta-feira e continuaram na madrugada, foram iniciadas por macedônios descontentes com a nomeação do novo ministro da Defesa, um ex-comandante rebelde no conflito de 2001, de etnia albanesa, que opôs os dois principais grupos étnicos da Macedônia.

Agência Estado

02 de março de 2013 | 14h33

Os albaneses organizaram um protesto na capital neste sábado. Ambas as manifestações se tornaram violentas, com macedônios e albaneses se revezando nos conflitos com a polícia, mas, até agora, não um grupo contra o outro.

Talat Xhaferi foi nomeado ministro da Defesa duas semanas atrás, o que provocou protestos que ganharam corpo na sexta-feira. A polícia informou que efetuou 18 prisões até o momento - cinco dos detidos são menores de idade. As informações são da Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
Macedôniaprotestospolíciaalbaneses

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.