Protestos marcam 1º de maio em Bangladesh

Milhares de trabalhadores marcharam pelo centro de Daca nesta quarta-feira, 1º de maio, para exigir mais segurança no trabalho. Os manifestantes também pediam pena de morte para o dono do edifício que desabou na semana passada, matando mais de 400 pessoas.

AE, Agência Estado

01 de maio de 2013 | 06h08

A manifestação foi conduzida por trabalhadores a pé, caminhonetes e motocicletas pelo centro de Daca. Enquanto andavam, os participantes da marcha acenavam a bandeira nacional e cartazes, tocavam tambores e gritavam "ação direta!" e "pena de morte!".

Com um alto-falante na parte traseira de um caminhão, um dos manifestantes disse para o grupo: "Meu irmão morreu. Minha irmã morreu. O sangue deles não será desperdiçado".

Os protestos do Primeiro de Maio, tradicionalmente uma oportunidade para os trabalhadores da nação do sul da Ásia compartilharem suas mágoas, assumiram um grande importância após o desastre de 24 de abril. Nesta data, um edifício de oito andares desabou no subúrbio de Daca, apenas cinco meses depois de um incêndio matar 112 pessoas em outra fábrica de roupas do país. As informações são da Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
bangladeshprotestos

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.