Protestos marcam Dia Internacional da Mulher

Milhares de mulheres se reuniram hoje em Paris, num ato de denúncia contra a violência cometidacontra as jovens que vivem em bairros pobres. A manifestaçãomarcou ainda o encerramento de uma marcha de mulheres que haviapercorrido nos últimos dias várias cidades do interior do país. Em Moscou, as russas celebraram hoje o dia da mulhertrabalhadora. Na Rússia, a violência doméstica faz uma vítimafatal a cada 40 minutos. E todo ano, 36 mil são agredidas porseus companheiros. O Dia Internacional da Mulher também foi marcado, em Teerã,por um ato em defesa de melhores condições de vida. Centenas deiranianas se reuniram para exigir direitos políticos e sociaisiguais aos dos homens, num país marcado por uma série derestrições, agravadas desde a Revolução Islâmica de 1979. Foi omesmo teor das mensagens das mulheres que saíram às ruas deBangladesh e Filipinas. Na Austrália, apesar de referências contra a guerra ebandeiras feministas, o clima foi mais de festa do que deprotesto em cidades como Sydney, Melbourne e Adelaide.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.