Protestos marcam visita de Bush ao túmulo de Luther King

Centenas de manifestantes gritavam enquanto o presidente dos EUA, George W. Bush, prestava seus respeitos diante do túmulo do líder dos direitos civis Martin Luther King. A visita do presidente marca o que seria o 75º aniversário de King. Bush baixou a cabeça em sinal de respeito enquanto a polícia se esforçava para manter os manifestantes à distância. Dois foram presos.Bush, que disputará a reeleição neste ano, passou o dia em busca do eleitorado negro. Mais cedo, ele havia defendido o uso de verbas federais em obras filantrópicas mantidas por grupos religiosos. Durante a visita ao túmulo de King, o presidente ouviu gritos de ?Vá pra casa, Bush?, ?Guerra não é a resposta? e ?Nada de Bush em 2004?. A viúva do líder negro assassinado, Coretta Scott King, se juntou ao presidente na homenagem.Mais cedo, em sua defesa do uso de dinheiro público em obras religiosas, Bush disse que ?o milagre da salvação? é a chave para resolver os maiores dilemas da sociedade, e citou a si mesmo como exemplo, dizendo que ?uma mudança no coração? o fizera parar de beber, aos 40 anos de idade.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.