Protestos no Burkina Faso deixaram 24 mortos

Um comitê que catalogou os danos feitos durante as manifestações que forçaram o presidente de longa data do Burkina Faso, Blaise Compaore, a renunciar, afirmou que 24 pessoas foram mortas durante os protestos. Manifestantes da oposição incendiaram o edifício do Parlamento e forçaram sua renúncia em 31 de outubro.

Estadão Conteúdo

25 de novembro de 2014 | 19h45

De acordo com Clarisse Ouoba, presidente da comissão, além das mortes, outras 625 pessoas ficaram feridas durante os protestos e residências de vários ministros e parlamentares foram incendiadas e saqueadas. Essa foi a contagem oficial de mortos, embora a oposição tenha dito anteriormente que 30 pessoas foram mortas nos episódios de violência.

Um governo de transição assumiu o poder no país africano e são esperadas eleições para o próximo ano. Fonte: Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
Burkina Fasoprotestos

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.