Protestos ocorrem em funerais e governo derruba estátua símbolo da monarquia

Os protestos contra o regime do rei do Bahrein, Hamad bin Isa al-Khalifa, continuaram ontem na cidade de Sitra, onde milhares de pessoas seguiram o funeral de Ahmed Fahran, de 29 anos, morto durante as manifestações desta semana no país. No mesmo dia, o governo do Bahrein derrubou um monumento que simbolizava o poder sunita, na Praça Pérola, epicentro dos protestos contra o monarca em Manama. O chanceler bareinita, Khaled bin Ahmed al-Khalifa, afirmou que a demolição foi um esforço do governo para apagar "más recordações". Em outro enterro de manifestante, em Karranah, também houve protesto ontem. Sete pessoas morreram nas manifestações desta semana.

, O Estado de S.Paulo

19 de março de 2011 | 00h00

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.