Protestos pacíficos marcam encontro do G-20 no Canadá

Protestos pacíficos têm marcado o encontro do G-20, que ocorre este ano em Toronto, no Canadá. Ontem, cerca de 2 mil pessoas, segundo a ONG Ontario Coalization Against Poverty, entre estudantes, sindicalistas e militantes de organizações não governamentais, se reuniram na praça de Allen Gardens para uma caminhada, mas foram barradas pelo forte esquema policial, com uso de alto-falantes, mas sem uso de força física. Outra manifestação está marcada para hoje, por volta, das 14 horas (de Brasília), mas a chuva que cai desde o início da manhã pode atrapalhar o protesto.

LUCIANA XAVIER E PATRICIA CAMPOS DE MELLO, Agência Estado

26 de junho de 2010 | 14h54

O governo do Canadá gastou cerca de US$ 1 bilhão na organização do evento, especialmente em segurança, gerando mais um motivo para protestos do povo canadense. As críticas também são para os gastos com o local onde fica a imprensa, que inclui um lago artificial construído especialmente para os três dias de reuniões do G-20 na cidade. Segundo o site thestar.com, no encontro de setembro do ano passado, em Pittsburgh, os gastos com segurança ficaram ao redor de US$ 12,2 milhões.

Tudo o que sabemos sobre:
G-20Canadá

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.