Prova de vida de soldado israelense é autêntica, dizem fontes do governo

Fontes israelenses disseram ter obtido um "sinal de vida" do cabo do Exército de Israel Gilad Shalit, seqüestrado por militantes palestinos no fim de junho deste ano. Testes confirmaram que uma carta supostamente escrita por ele e enviada a seu pai é autêntica, disseram as fontes nesta quarta-feira.Também foi confirmado que o Egito está mediando uma troca na qual Israel libertaria centenas de prisioneiros palestinos pelo soldado, que é mantido refém por aliados do Hamas. Fontes próximas das negociações confirmaram os detalhes. Elas falaram sob condição de anonimato por não estarem autorizadas a tratar com a mídia.A carta escrita pelo cabo Gliad Shalit foi dada a seu pai, Noam, na semana passada. Testes de laboratório determinaram que a carta é autêntica, disseram as fontes.O episódio desencadeou uma invasão massiva dos territórios palestinos por tropas de Israel, e aprofundou ainda mais as já estremecidas relações do Hamas com o Estado judeu. O grupo islâmico, que não reconhece Israel e prega sua destruição, assumiu o poder do parlamento palestino após as eleições deste ano.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.