Provado que Napoleão sofreu envenenamento

Um importante episódio da historia da França terá de ser reescrito, o da morte do imperador Napoleão Bonaparte. Três renomados cientistas franceses apresentaram ontem novas provas confirmando a tese do envenenamento por arsênico do imperador durante seu cativeiro nos últimos anos de sua vida, na Ilha de Santa Helena. Essa possibilidade havia sido levantada anteriormente pelo milionário canadense Ben Weider, autor de um livro que vendeu mais de 1 milhão de exemplares e se apoiava em análises feitas em mechas do cabelo de Napoleão, examinadas nos laboratórios do FBI (a polícia federal americana). Leia mais

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.