Província ameaça Morales com assembléia legislativa própria

O Conselho Departamental de Santa Cruz, a região mais próspera da Bolívia, ameaçou nesta terça-feira adotar a forma de assembléia legislativa se o governo de Evo Morales ignorar o resultado do plebiscito que aprovou o regime autônomo no país.A advertência foi aprovada pelos 23 integrantes do Conselho Departamental de Santa Cruz, que apoiaram ao governador, Rubén Costas, que começou a integrar uma greve de fome.Segundo a lei boliviana, desde 1996, cada Conselho Departamental é formado por representantes das províncias, escolhidos pelos partidos políticos com participação nos municípios, como um mecanismo de apoio e controle dos governadores.Costas e mais de 500 pessoas, entre eles seu colega de Beni, Ernesto Suárez, fazem greve de fome em várias cidades para que o governista Movimento Ao Socialismo (MAS) de Morales respeite o voto dos dois terços na Assembléia Constituinte para aprovar a nova Constituição.Em sua resolução, o Conselho Departamental de Santa Cruz repudiou "o descumprimento das normas constitucionais", assim como "a falta de diálogo do Executivo"."Declara sua decisão e vontade política de constituir-se em Assembléia Legislativa Departamental com atribuições normativas, legislativas, de fiscalização e de censura, caso a Assembléia Constituinte não respeite o plebiscito sobre autonomias regionais", diz o comunicado do Conselho.Além de Santa Cruz, os departamentos de Pando, Tarija e Beni apoiaram o projeto de autonomia, que deve ser inserido no texto da nova Constituição.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.