PSA Peugeot Citroën e grupo Proton estudam aliança

O grupo automobilístico francês PSA - que agrupa as marcas Peugeot e Citroën - e o malaio Proton assinaram um acordo para estudar uma possível cooperação em âmbitos como o desenvolvimento de produtos, a produção, o controle de qualidade, a rede de provedores e a distribuição de carros.A carta de intenções foi assinada em Paris pelo presidente do PSA, Jean-Martin Folz, e o do Proton, Syed Zainal Abidin Bin Syed Mohammed Tahir, informou em comunicado o grupo francês, que insistiu em que o acordo inscreve-se em sua "política de cooperações pontuais com outros fabricantes de automóveis".O estudo das eventuais alianças será prolongado durante "alguns meses" e cobrirá terrenos que aportem "benefícios às duas partes", tanto no mercado do sudeste asiático como em outros, afirmou o PSA.O interesse do Proton é de "apoiar-se na tecnologia de um grande construtor automobilístico mundial em âmbitos como o desenvolvimento de produtos e a melhora da qualidade, assim como otimizar a taxa de utilização de suas fábricas".No caso do PSA, "este acordo deve permitir o aumento da atividade de suas duas marcas Peugeot e Citroën na Malásia e servir de base para desenvolver suas atividades comerciais na Associação de Nações do Sudeste Asiático (Asean)".O Proton, líder do mercado na Malásia, foi criado em 2005 e reúne várias marcas que oferecem em conjunto uma grande variedade de veículos.Atualmente, o grupo malaio conta com um quadro de funcionários de 11 mil pessoas e uma rede de distribuição em quatro regiões: o sudeste asiático, o Reino Unido, o Oriente Médio e a Austrália.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.