PSD: governo tem condições de comandar Portugal

O atual governo de Portugal tem todas as condições para comandar o país e levá-lo a independência financeira após o fim, em junho de 2014, do programa de resgate de 78 bilhões de euros, disse neste sábado o vice-presidente do Partido Social Democrata (PSD), Jorge Moreira da Silva. "Consideramos que as condições para a estabilidade e coesão da coalizão governamental existem e que há condições para que possamos cumprir o programar de resgate", afirmou da Silva em um comunicado.

AE, Agência Estado

20 de julho de 2013 | 12h21

A incerteza política portuguesa se agravou nesta sexta-feira, quando o Partido Socialista de Portugal se retirou das negociações para a formação de um governo de "salvação nacional" com os dois partidos conservadores que formam a atual coalizão de governo. Com isso, o presidente Aníbal Cavaco Silva ficou com as opções de deixar que uma coalizão enfraquecida continue a governar o país ou convocar eleições antecipadas.

A crise política portuguesa deverá provocar nervosismo entre os investidores, dos quais o país passará a depender para comprar seus bônus quando o programa de ajuda do FMI, da União Europeia e do banco Central Europeu (BCE) se esgotar, em junho.

Ela também traz problemas para a chamada troica de credores multilaterais, que vinha usando Portugal como um exemplo do que ela acredita ser uma política bem-sucedida de ajuste econômico por meio de medidas de austeridade - isolando ainda mais a Grécia como a única "criadora de problemas" da zona do euro. Fonte: Dow Jones Newswires.

Tudo o que sabemos sobre:
PortugalJorge Moreira da Silva

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.