Publicidade de Bush com voz de Kennedy causa mal-estar

A idéia de utilizar a voz de do ex-presidente dos Estados Unidos John Fitzgerald Kennedy na publicidade de um plano de corte de impostos proposto pelo atual presidente George W. Bush irritou a família do ex-chefe de Estado. O senador Ted Kennedy, irmão do presidente assassinado em 1963, pediu a suspensão da campanha, promovida por um grupo de conservadores de Massachussetts, seu Estado.As chamadas publicitárias combinam as vozes de Kennedy e Ronald Reagan, dois presidente que também reduziram impostos. "Meu irmão nunca teria aprovado esse plano", afirmou o senador, que até hoje não conversou com Bush, que o convidou há algumas semanas para assistirem juntos, na Casa Branca, ao filme de Oliver Stone sobre a crise dos mísseis, ocorrida em 1962.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.