Publicidade pede Schwarzenegger na Presidência dos EUA

Uma campanha de TV, que começou a ser exibida na segunda-feira em emissoras californianas, defende reforma constitucional que permita a Arnold Schwarzenegger se candidatar à Presidência dos EUA. Os comerciais são uma iniciativa de grupos que pregam uma emenda na Constituição americana para dar a imigrantes a chance de se candidatar à Presidência. O Artigo 2 da Constituição americana estipula que ninguém, exceto um cidadão dos Estados Unidos, nascido no país, pode ser eleito presidente. O site Amend for Arnold ("Emenda a favor de Arnold") traz o artigo constitucional na íntegra, seguido da frase: "Nós achamos que está na hora de uma mudança".No comercial pró-Schwarzenegger, ouve-se a voz de Lissa Morgenthaler-Jones, uma empresária californiana responsável pelo site Amend for Arnold.com, que afirma: "Você não pode escolher sua terra de nascimento, mas pode escolher a terra que você ama". Arnold Schwarzenegger nasceu na Áustria, mas se naturalizou americano em 1983. Os anúncios estão sendo exibidos em TVs por assinatura em San Francisco, Sacramento, Stockton, Los Angeles e na região do Vale do Silício. Atualmente, há dois projetos de reforma constitucional no Congresso defendendo que estrangeiros possam ser candidatos à Presidência americana.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.