Putin afirma que EUA querem tornar a Rússia submissa

O presidente russo, Vladimir Putin, acusou os EUA de tentar tornar a Rússia submissa, um esforço que ele diz que não terá sucesso. Em discurso em um encontro televisionado com ativistas pró-Rússia, Putin disse que Washington "quer nos dominar", mas que "ninguém teve sucesso nisso na história da Rússia e ninguém terá".

Estadão Conteúdo

18 de novembro de 2014 | 17h25

De acordo com Putin, as sanções contra a Rússia impostas pelos os EUA e pela União Europeia são contrárias aos próprios interesses desses países. Ele disse que os aliados dos EUA na Europa estavam tentando "proteger outros interesses nacionais" por razões que não ficaram claras.

O líder russo procurou projetar uma imagem otimista, minimizando a queda do rublo e dizendo que a proibição de alimentos ocidental introduzida em resposta às sanções, iria impulsionar indústrias locais. Ele também expressou confiança de que as atuais tensões entre a Rússia e o Ocidente iriam diminuir, dizendo que "ninguém quer agravar essa situação no mundo".

Putin foi o primeiro líder a deixar a cúpula do G-20 em Brisbane, na Austrália, no domingo, antes do presidente Barack Obama e de líderes europeus iniciarem as discussões sobre a Ucrânia. Fonte: Associated Press.

Mais conteúdo sobre:
RússiaEAU

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.