Putin apela a separatistas que adiem referendo

O presidente da Rússia, Vladimir Putin, apelou nesta quarta-feira aos separatistas pró-Rússia no sudeste da Ucrânia que adiem um referendo sobre independência planejado para este fim de semana, após discussões com o chefe da Organização para Segurança e Cooperação na Europa (OSCE), que disse que o órgão apresentaria um "roteiro" para resolver a crise ucraniana no futuro próximo, informaram agências de notícias russas.

AE, Agência Estado

07 Maio 2014 | 12h37

"A Rússia está pronta para fazer a sua contribuição para a resolução da crise ucraniana e influenciar da maneira mais positiva e ativa o processo de Genebra", salientou Putin, depois de conversas com o presidente da Suíça e da OCDE, Didier Burkhalter. "As conversas mostraram que nossas abordagens quanto aos meios para solucionar essa crise em grande medida coincidem", disse Putin.

Burkhalter, na mesma entrevista coletiva no Kremlin, disse que a OSCE irá apresentar um "roteiro" para resolver a crise em breve, que incluiria cessar-fogo, redução da violência, diálogo político e eleições.

Putin pediu ao governo ucraniano que interrompa imediatamente sua operação militar contra as milícias separatistas no sudeste da Ucrânia. Mas também apelou a esses grupos, que têm forte fidelidade a Moscou, para atrasar o referendo de secessão que haviam programado para 11 de maio.

De acordo com a agência russa Interfax, Putin pareceu aliviar o tom previamente crítico sobre as eleições presidenciais programadas para 25 de maio na Ucrânia, dizendo que elas podem ser um passo na direção certa, mas precisam mostrar a todos os cidadãos da Ucrânia que os seus direitos serão respeitados. Fonte: Dow Jones Newswires.

Mais conteúdo sobre:
RússiaUcrâniaPutin

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.