Putin aprova lei que limita trabalho de ONGs

Os deputados da Rússia aprovaram ontem - por 323 votos a 4 - uma lei que, se colocada em prática, qualificará vários movimentos por direitos individuais que atuam no país de "agentes estrangeiros", o que, segundo opositores de Vladimir Putin, serviria para sufocar os protestos contra o líder. O Kremlin nega combater ONGs, mas representantes dos grupos temem que as liberdades civis sejam prejudicadas pela legislação.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.