(Alexei Nikolsky, Sputnik
(Alexei Nikolsky, Sputnik

Putin cavalga com policiais femininas na véspera do Dia das Mulheres

Presidente russo presenteou os agentes com um cavalo chamado Raio Dourado

Redação, O Estado de S.Paulo

07 de março de 2019 | 23h31

MOSCOU - O presidente Vladimir Putin montou um cavalo e galopou ao lado de policiais femininas nesta quinta-feira, e as imagens do passeio foram transmitidas em toda a Rússia antes do Dia Internacional da Mulher. 

Putin cultivou cuidadosamente uma imagem viril durante seus 19 anos no poder, tirando fotos montado sem camisa em um cavalo na Sibéria, mergulhando na água gelada e pilotando um avião de combate.

O líder de 66 anos, cuja popularidade recuou nos últimos meses, foi exibido na televisão estatal de jeans e jaqueta com a gola erguida montado em um cavalo marrom e flanqueado por policiais femininas em cavalos brancos.

Eles cavalgaram tranquilamente ao redor de um centro de treinamento da polícia montada em Moscou, seguidos por outros agentes uniformizados também a cavalo em filas.

Mais tarde Putin presenteou os agentes com um cavalo chamado Raio Dourado, noticiaram agências de notícias russas.

Na véspera do Dia Internacional da Mulher, que acontece na sexta-feira, Putin disse que cada vez mais mulheres se interessam em trabalhar em agências da lei e hoje pouco mais de um quarto dos servidores do Ministério do Interior são do sexo feminino.

Institutos de pesquisa dizem que a aprovação de Putin diminuiu recentemente devido aos anos de queda da renda real e de uma decisão impopular tomada pelo governo no ano passado de elevar a idade de aposentadoria.

Mas ele continua altamente popular, e neste mês um instituto de pesquisa governamental estimou seu índice de aprovação em quase 65%. / REUTERS

Para Entender

A história do Dia Internacional da Mulher

Origem da data pode estar nas mobilizações incentivando a criação do dia ainda no início no século 19; ONU instituiu celebração da data na década de 1970. Confira aqui tudo sobre o 8 de março.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.