Putin condena possível ataque dos EUA ao Iraque

O presidente russo, Vladimir Putin, disse hoje que os Estados Unidos não têm razão para estender ao Iraque a guerra contra o terrorismo, mas ele reconheceu que o país de Saddam Hussein representa uma ameaça à comunidade internacional. "Sabemos quais representantes e cidadãos de nações lutaram ao lado do Taleban e a partir de onde suas atividades eram financiadas. O Iraque não está nesta lista", disse Putin numa entrevista coletiva conjunta no Kremlin com o primeiro-ministro canadense, Jean Chretien."Mas isso não significa que a comunidade internacional não tenha nenhum problema em relação ao Iraque. Estamos discutindo ativamente essas questões, junto com nossos parceiros nas Nações Unidas e no Conselho de Segurança da ONU, e buscando formas de resolver esses problemas".As declarações de Putin refletem temores de autoridades russas de que o Iraque pode vir a ser o próximo na lista de alvos na campanha antiterrorista americana. Eles afirmam que um ataque ao Iraque poderia romper a coalizão formada após os ataques de 11 de setembro nos EUA. Na quarta-feira, o presidente americano, George W. Bush, afirmou que mantinha em aberto todas as opções para derrubar o governo de Saddam, inclusive a militar.Leia o especial

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.