Putin critica Washington por possível ataque contra Iraque

O presidente da Rússia, Vladimir Putin,criticou uma possível ação militar norte-americana contra oIraque, afirmando que a situação na nação do Golfo Pérsico édiferente da do Afeganistão e que apenas o Conselho de Segurançada ONU poderia autorizar qualquer ataque. Em uma entrevista publicada hoje pelo jornal norte-americanoThe Wall Street Journal, Puttin considera a parceria de suanação com os Estados Unidos "uma chave para a estabilidade nomundo". As duas nações, segundo o líder russo, "atingiram umnovo grau de confiança". "Esta confiança nos permite, apesarde qualquer diferença ou argumentos em questões específicas,evitar confrontações". Putin foi o primeiro líder mundial a expressar suascondolências ao presidente dos EUA, George W. Bush, depois dosataques terroristas de 11 de setembro, e, além disso, tem sidoum aliado na campanha norte-americana contra o terrorismo. Noentanto, a Rússia é o principal aliado dos iraquianos noConselho de Segurança, e Moscou tenta freqüentemente pôr um fimàs sanções econômicas impostas ao Iraque depois que o paísinvadiu o Kuwait em 1990. Na entrevista, Putin questiona a inclusão do Iraque no que opresidente Bush chamou de "eixo do mal" durante seu discurso ànação em 29 de janeiro. Vários analistas sugerem que o Iraquepoderia vir a ser o próximo da lista de países a serem atacadosna campanha anti-terrorismo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.