Putin dá ordens para referendo na Chechênia

O presidente russo, Vladimir Putin, assinou hoje um decreto dando ordens para que as autoridades da Chechênia comecem a preparar um referendo constitucional, que selaria o lugar da Chechênia na Federação Russa. Os simpatizantes do referendo esperam que ele ajude a trazer paz e estabilidade para a região, devastada pela guerra, mas os críticos argumentam que ele não tem sentido sem que haja uma solução para a guerra, agora em seu quarto ano. O decreto dá à administração chechena, apoiada por Moscou, um mês para que tome as medidas necessárias a fim de financiar e organizar o referendo, e promete às autoridades chechenas toda a ajuda necessária, por parte da Comissão Eleitoral Central. A ordem de Putin, que se concentra apenas nas diretrizes que devem guiar o referendo, não fixa nenhuma data para sua realização. Os chechenos seriam chamados a aprovar o esboço de uma Constituição e de leis para a eleição de um presidente e de um Parlamento. O objetivo do referendo seria de "garantir os direitos constitucionais dos cidadãos da Federação Russa que vivem na República da Chechênia", afirma o decreto, de acordo com a assessoria de imprensa do presidente Putin.

Agencia Estado,

12 Dezembro 2002 | 15h05

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.