Putin diz que adesão síria à convenção é passo importante

Para presidente russo , atitude 'confirma as sérias intenções de nossos parceiros da Síria'

Agência Estado

13 de setembro de 2013 | 08h45

MOSCOU - O presidente russo, Vladimir Putin, disse nesta sexta-feira, 13, que a decisão da Síria de aderir à Convenção de Armas Químicas é um passo importante na resolução da crise sobre uma possível intervenção militar internacional no país, segundo a agência de notícias russa Interfax.

"Eu acho que devemos saudar esta decisão da liderança síria", disse Putin em uma cúpula em Bishkek, no Quirguistão. "Isso confirma as sérias intenções de nossos parceiros da Síria."

O presidente sírio, Bashar Assad, disse na quinta-feira que seu governo deverá enviar os documentos para aderir à convenção nos próximos dias como o primeiro passo para cumprir a proposta russa de colocar o arsenal de armas químicas da Síria sob controle internacional.

Os EUA pediram uma intervenção militar internacional na sangrenta guerra civil na Síria, em resposta a um ataque de armas químicas letais no mês passado. Os EUA culpam o governo sírio pela ofensiva.

As conversações sobre como a Síria entregará o controle de suas armas começaram em Genebra./ DOW JONES

Mais conteúdo sobre:
SíriaRússia

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.