Putin diz que estudará pedido de armamento

O premiê Vladimir Putin mostrou-se ontem disposto a incentivar uma "aliança energética" entre Rússia e Venezuela e disse - durante reunião com o ministro de Energia e Petróleo venezuelano, Rafael Ramírez, no balneário russo de Sochi - que estudará os diversos pedidos de compra de armamento feitos pelo presidente venezuelano, Hugo Chávez. Por telefone, Chávez falou a Putin sobre a "ameaça" do acordo sobre as bases colombianas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.