Putin diz que fará ataques preventivos contra terroristas

O presidente da Rússia, Vladimir Putin, disse que seu governo prepara-se para desfechar ações preventivas contra terroristas, no mesmo dia em que surgem notícias de que o líder rebelde cheheno Shamil Basayev assumiu a responsabilidade pelo ataque a uma escola que deixou mais de 300 mortos.A fala de Putin representa a principal confirmação de que a Rússi planeja ações preventivas após o massacre da escola em Beslan, na Ossétia do Norte. Outras autoridades russas já haviam prometido ataques contra alvos fora da Rússia, e não está claro se Putin se referiu a ações domésticas ou no exterior. Segundo a agência Interfax, o presidente recusa-se a negociar com os separatistas da Chechênia. Citando as tentativas de garantir a paz com Adolf Hitler nos anos 30, Putin disse que não pode haver ?negociação? com terroristas, e garantiu que as futuras ações russas estarão ?em estrito acordo com a lei e as normas constitucionais, apoiadas na lei internacional?.?Nesta guerra não há retaguarda ou zona neutra, e onde os terroristas não enfrentam resistência suas bases e centros de coordenação florescem?, disse o presidente.Na Polônia, o secretário-adjunto de Estado dos EUA, Richard Armitage, disse que o líder checheno Basayev ?não merece existir?, se foi o responsável pelo massacre em Beslan.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.