Putin diz que não quis ofender manifestantes russos

O presidente da Rússia, Vladimir Putin, disse nesta terça-feira que sua referência às fitas brancas usadas pelos manifestantes russos como "camisinhas" não foi um insulto verbal à oposição. Em dezembro do ano passado, manifestantes começaram os protestos contra as eleições parlamentares russas, as quais eles afirmaram terem sido fraudadas pelo partido Rússia Unida do mandatário. Putin ironizou os manifestantes ao dizer que pensou serem "preservativos" as fitas brancas que eles usavam.

AE, Agência Estado

31 de julho de 2012 | 14h44

Neste ano, os manifestantes protestaram contra Putin brandindo camisinhas infladas como balões, de maneira sarcástica. Mas ao falar hoje a um grupo de jovens simpatizantes e também da oposição que foram ao Kremlin, Putin parecia estar arrependido da ironia e disse que não quis ofender ninguém. "Eu não falei contra as pessoas que protestaram usando esses símbolos fálicos; eu só estava chateado com pessoas que usam táticas inventadas no exterior", disse.

As informações são da Associated Press.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.