Putin diz que queda de avião pode ter sido atentado

O presidente da Rússia, Vladimir Putin, afirmou que o avião russo que explodiu e caiu esta manhã no Mar Negro pode ter sido alvo de um ataque terrorista. O avião seguia de Tel Aviv, em Israel, com destino a Novosibirsk, na Sibéria, com pelo menos 77 pessoas a bordo. "Uma aeronave civil caiu hoje e é possível que a queda seja resultante de um ato terrorista", afirmou Putin, durante encontro com ministros de Justiça do Conselho Europeu que estão reunidos no país. O vice-ministro dos Transportes, Karl Ruppel, afirmou que a tripulação de um avião armênio An-24 que voava na região informou que viu uma explosão no avião russo. Para o ministro dos Transporte de Israel, Ephraim Sneh, a explosão do avião foi provocada por atentado terrorista, informou a BBC. A Associated Press informou que Sneh não ofereceu evidências claras ainda de que a queda do avião é resultado do ataque terrorista. O rabino Zalman Zaklas, líder da comunidade judia em Novosibirsk, onde o avião deveria pousar na Sibéria, disse que vários passageiros eram membros da comunidade. A grande maioria dos passageiros eram novos imigrantes da Rússia com cidadania israelense, afirmou Pini Schiff, porta-voz da Autoridade dos Aeroportos de Israel.

Agencia Estado,

04 Outubro 2001 | 11h29

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.