Reuters
Reuters

Putin diz que Snowden sairá da Rússia assim que for possível

Presidente russo acusa os EUA de impedirem que o ex-técnico da CIA deixe Moscou ao 'assustarem os outros países'

AE, Agência Estado

15 de julho de 2013 | 13h05

MOSCOU - O ex-técnico da CIA Edward Snowden irá embora da Rússia assim que for possível, afirmou nesta segunda-feira, 15, o presidente russo, Vladimir Putin.

O líder acusou os Estados Unidos de impedirem Snowden de sair da Rússia depois de ele ter chegado a Moscou em voo procedente de Hong Kong, em 23 de junho. Desde então, Snowden está na zona de trânsito de um aeroporto moscovita.

"Ele veio ao nosso país sem ser convidado. Ele não veio para ficar aqui", declarou Putin, citado por agências russas de notícias. "Eles (americanos) assustaram todos os outros países. Ninguém quer ficar com ele (Snowden). Portanto, eles mesmos acabaram deixando ele preso aqui", prosseguiu o presidente russo.

Até agora, Snowden não solicitou asilo temporário na Rússia, apesar de ter prometido iniciar o processo na semana passada. O ex-técnico da CIA fez sua primeira aparição pública em quase três semanas na sexta-feira, quando se reuniu com um grupo de ativistas russos e oficiais pró-Kremlin no aeroporto de Moscou.

Depois disso, ele não fez nenhuma outra declaração pública e ainda não entrou com o pedido de asilo junto às autoridades russas. Snowden dissera aos ativistas que faria a solicitação na sexta-feira.

O chefe do Serviço Federal de Migração da Rússia (FMS, na sigla em inglês), Konstantin Romodanovsky, disse hoje a agências de notícias russas que o pedido não tinha chegado ainda. "Não houve pedido de Edward Snowden até hoje", disse ele à Interfax./ DOW JONES

Tudo o que sabemos sobre:
RússiaEdward SnowdenVladimir Putin

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.