Putin e Bush confirmam adesão da Rússia à OMC

Os presidentes russo, Vladimir Putin, e norte-americano, George W. Bush, confirmaram nesta quarta-feira a adesão da Rússia à Organização Mundial do Comércio (OMC). Os dois líderes se reuniram durante a tarde em Moscou e divulgaram, no âmbito bilateral, que o protocolo de adesão será assinado durante a cúpula de Hanói. O governo americano aprovou recentemente a entrada russa na organização mundial. Segundo o Kremlin, os governantes trataram durante a reunião da adesão à OMC, do problema nuclear do Irã e da crise no Oriente Médio. Putin recebeu Bush no aeroporto Vnukovo-2 de Moscou, escala técnica do presidente americano em sua viagem ao sudeste asiático para assistir à cúpula do Fórum de Cooperação Econômica Ásia Pacífico (Apec) nos próximos dias 18 e 19 em Hanói, Vietnã. "Durante as conversas, eles discutiram diversos assuntos das relações bilaterais, assim como questões internacionais, com especial ênfase no problema nuclear do Irã", informou o porta-voz da Presidência russa, Alexei Gromov. Segundo fontes russas, Putin informou a Bush sobre as consultas realizadas no fim de semana passado em Moscou com o negociador iraniano, Ali Larijani, e a postura do Kremlin a esse respeito. Os EUA e a União Européia buscam o apoio da Rússia à aprovação de uma resolução do Conselho de Segurança da ONU que puna o Irã por não renunciar ao enriquecimento de urânio, suscetível para ser usado na fabricação de bombas atômicas. Durante a reunião informal no aeroporto governamental de Moscou, Putin e Bush trocaram opiniões também sobre a crise do Oriente Médio e diversos aspectos do regime de não-proliferação das armas nucleares, segundo Gromov. No final do encontro, os presidentes almoçaram, acompanhados por suas mulheres, Laura Bush e Lyudmila Putina, e pelas comitivas, segundo a agência russa "Interfax?.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.