Putin e Gorbachev lamentam morte de ex-presidente da Geórgia

Ex-líder soviético classificou Shevardnadze como um 'grande político' e elogiou seu papel na abertura democrática da URSS

O Estado de S. Paulo

07 Julho 2014 | 08h45

MOSCOU - O presidente da Rússia, Vladimir Putin, e o ex-presidente soviético Mikhail Gorbachev expressaram suas condolências pela morte do ex-presidente da Geórgia, Eduard Shevardnadze.

O líder russo manifestou "profundas condolências aos parentes e amigos (de Shevardnadze), assim como a todo o povo georgiano", informou o porta-voz do Kremlin, Dmitri Peskov.

Shevardnadze, uma das figuras-chave do processo de abertura democrática da URSS conhecido como Perestroika, morreu às 12 horas (5h de Brasília) em sua casa, segundo comunicado de sua assessoria de imprensa. Com 86 anos, Shevardnadze estava muito doente, disse sua secretária particular.

Gorbachev, de quem Shevardnadze foi ministro das Relações Exteriores nos últimos anos do regime comunista soviético, manifestou seus pêsames à família. "Éramos amigos e lamento muita sua morte", disse Gorbachev à agência Interfax.

Para o ex-líder soviético, Shevardnadze foi uma pessoa talentosa e extraordinária, que "em seguida criava relações com todo tipo de gente, jovens e maiores". "Tinha uma personalidade notável, um temperamento georgiano. Shevardnadze era um grande político. Deu uma grande contribuição à política externa da Perestroika, era um sincero partidário de uma nova mentalidade nos assuntos internacionais."

Gorbachev também destacou o "extraordinário papel" de Shevardnadze "na reunificação da Alemanha, nos assuntos europeus em geral, na normalização das relações com a China, no diálogo com os Estados Unidos". "Gostaria de destacar especialmente o que fez para dar fim à corrida armamentista", acrescentou. / EFE

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.