Alexsey Druginyn/Reuters/Ria Novosti
Alexsey Druginyn/Reuters/Ria Novosti

Putin e Medvedev iniciam consultas para formar novo governo na Rússia

Presidente e primeiro-ministro devem 'trocar de cargo' e dizem que irão cumprir promessas

Efe

08 de março de 2012 | 09h25

MOSCOU - O presidente eleito da Rússia, Vladimir Putin, e seu antecessor e presidente interino, Dmitri Medvedev, se reuniram nesta quinta-feira, 8, para iniciar consultas sobre a formação do novo Executivo do país.

 

Veja também:

tabela ESPECIAL: Eleições na Rússia

 

"Hoje (quinta) iniciamos consultas sobre as questões relativas à formação do novo governo", disse Putin na estação de esqui Krasnaya Polyana, no sul da Rússia. O homem que dirigirá os destinos da Rússia durante os próximos seis anos - já que a partir destas eleições os mandatos presidenciais foram ampliados em dois anos - se dirigiu a todos os russos pela primeira vez depois das eleições.

 

"Quero me dirigir a todos os cidadãos da Rússia, mostrar meu agradecimento a todos os que tomaram parte na votação nas eleições presidenciais. É oportuno lembrar que o presidente é uma figura acima dos partidos. Por isso trabalharemos pelos interesses de todos", afirmou. Nos dias anteriores, o líder do partido governista Rússia Unida tinha se dirigido apenas a seus partidários.

 

Medvedev felicitou seu mentor, antecessor e sucessor na presidência russa, e afirmou que os resultados definitivos das eleições presidenciais de domingo anunciados na quarta-feira pela Comissão Eleitoral Central (CEC) russa demonstram que "os cidadãos confiam no curso tomado pelo Estado nos últimos anos".

 

"Nos últimos tempos estávamos criando as bases para uma nova economia, modernizando a economia, mudando o modelo tecnológico. Um objetivo muito importante que tivemos e temos é garantir a segurança, a defesa e a manutenção de relações adequadas com outros países", ressaltou Medvedev.

 

Putin, que prometeu aos russos que cumprirá com todas suas promessas em questões sociais, lembrou que para alcançá-las a Rússia deve manter o crescimento de sua economia. "Nosso principal objetivo na economia é manter os indicadores macroeconômicos, as boas tendências conseguidas nos últimos anos apesar da crise. Formulamos os objetivos sociais e estes só podem se cumprir garantindo os ritmos de crescimento econômico", disse a Medvedev.

 

O primeiro-ministro russo foi proclamado nesta quarta-feira oficialmente presidente eleito da Rússia pela CEC após ganhar as eleições presidenciais com 63,60% dos votos (mais de 45,6 milhões). Durante os próximos dois meses, o cargo de presidente continuará com Medvedev, a quem Putin deve propor como primeiro-ministro. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.