Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

Putin enfrenta protestos após vitória nas eleições

Vladimir Putin enfrenta novos protestos nesta segunda-feira em repúdio à sua vitória na eleição presidencial, que, segundo ele, "impediu a Rússia de cair nas mãos dos inimigos que tentam usurpar o poder". Opositores de Putin reclamam de fraude generalizada no pleito deste domingo. Eles disseram que não reconhecem os resultados e devem se reunir perto do Kremlin às 7 horas da noite (12h no horário de Brasília).

Agência Estado

05 de março de 2012 | 02h53

Entretanto, o ex-espião da KGB, que após quatro anos como primeiro-ministro terá de volta o cargo que ocupou de 2000 a 2008, disse, com lágrimas nos olhos que sua "vitória foi limpa". "Eu prometi que iríamos ganhar. Nós vencemos. Glória à Rússia", disse Putin, vestindo um casaco de neve e ladeado pelo atual presidente Dmitry Medvedev, ao dirigir-se a dezenas de milhares de partidários na noite deste domingo sob as paredes vermelhas do Kremlin.

Este será o terceiro mandato de Putin, estendido para seis anos por uma reforma constitucional. Em 2018, o líder poderá concorrer novamente, abrindo assim a possibilidade de que fique na presidência da Rússia até 2024.

Denunciando tentativas para "destruir o Estado russo e usurpar o poder", ele afirmou: "O povo russo mostrou hoje (ontem) que tais cenários não terão sucesso em nossa terra... Eles não passarão". Putin, de 59 anos, está em rota de colisão com os manifestantes, sobretudo da classe média, que protagonizaram atos de repúdio na capital e em outras grandes cidades russas, desde uma votação parlamentar ocorrida em 4 de dezembro do ano passado.

Os organizadores do protesto veem em Putin um autocrata, cujo poder vai frustrar a esperança de desenvolvimento econômico e de reformas políticas no país.

Putin venceu as eleições com 63,9% dos votos, com resultados quase definitivos, uma vez que já foram apurados 98,47% dos colégios eleitorais, como informou nesta segunda-feira a comissão eleitoral central. O comunista Guenadi Ziuganov ficou em segundo lugar, com 17,18% dos votos, seguido pelo liberal Mijail Projorov, com 7,7%. A quarta posição coube ao populista Vladimir Jirinovski, com 6,24% dos votos, seguido por Serguei Mironov, de centro, com 3,84%. A participação foi de 64%. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
RússiaPutinprotestos

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.