Putin estreita relações com a Coréia do Norte

O presidente russo, Vladimir Putin, reuniu-se hoje com o líder norte-coreano, Kim Jong-il, pela terceira vez em dois anos de sua presidência, ignorando uma vez mais as periódicas advertências de Washington para não cooperar com o suposto ?eixo do mal? (Irã, Iraque e Coréia do Norte). A reunião foi em Vladivostok, na divisa entre Rússia e Coréia do Norte, depois de dois dias de intensas visitas a fábricas e supermercados do leste russo por parte do líder norte-coreano. Putin e Kim conversaram sobre o ambicioso projeto de conexão das linhas férreas transiberianas - que há quase um século unem Moscou a Vladivostok - com o sistema ferroviário de ambas as Coréias, separadas depois da guerra entre o Norte e o Sul. A linha férrea russo-coreana deverá remodelar radicalmente a maneira como é feito o comércio entre o Pacífico e a Europa. Caso seja implementada, a ligação de ferrovias poderia transportar os produtos asiáticos até a Europa tendo como porta de entrada o porto sul-coreano de Pusan, o que seria uma ótima alternativa aos colossais navios de carga que atualmente levam as mercadorias japonesas, coreanas e chinesas aos mercados europeus. A mesma linha férrea, com o pagamento de pedágio em Seul e Pyongyang, seria também o primeiro passo concreto para a reunificação de ambas as Coréias.

Agencia Estado,

23 Agosto 2002 | 16h32

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.