AP Photo/Kirsty Wigglesworth
AP Photo/Kirsty Wigglesworth

Putin expressa condolências a Londres e pede unidade contra terrorismo

Presidente russo pediu 'esforços de todos os membros da comunidade internacional' contra o terror; chanceler alemã, Angela Merkel, telefonou para a premiê britânica, Theresa May; papa Francisco expressou solidariedade aos afetados pelo ataque

O Estado de S.Paulo

23 de março de 2017 | 09h15

MOSCOU - O presidente russo, Vladimir Putin, enviou suas condolências ao governo do Reino Unido em razão do atentado de quarta-feira em Londres e defendeu a unidade internacional para lutar contra o terrorismo.

"As forças do terror são cada vez mais malvadas e cínicas. É evidente que fazer frente à ameaça terrorista requer uma unidade real dos esforços de todos os membros da comunidade internacional", afirmou Putin, segundo o serviço de imprensa do Kremlin.

Em sua mensagem dirigida à primeira-ministra britânica, Theresa May, o líder russo expressou apoio aos familiares das vítimas e desejou uma pronta recuperação aos feridos. O atentado perpetrado na quarta-feira contra pessoas nos arredores do Parlamento britânico deixou quatro mortos, incluindo o agressor, e cerca de 40 feridos, segundo os últimas números da Polícia britânica.

Um indivíduo atropelou com um automóvel pessoas que transitavam pela ponte de Westminster, e depois apunhalou um policial, antes de ser mortos a tiros. 

Alemanha. A chanceler da Alemanha, Angela Merkel, conversou por telefone com a primeira-ministra do Reino Unido, Theresa May, após o atentado em Londres. O porta-voz do governo da Alemanha, Steffen Seibert, disse em mensagem divulgada no Twitter que Merkel transmitiu condolências a May e a todos os britânicos pelo ocorrido.

Merkel já tinha mostrado anteriormente, em comunicado, consternação pelo ataque, assim como o apoio "firme e decidido" da Alemanha ao Reino Unido na luta contra o terrorismo. "Meus pensamentos nessas horas estão com nossos amigos britânicos e todas as pessoas de Londres", afirmou a chanceler na nota.

Vaticano. O papa Francisco expressou sua profunda tristeza e solidariedade a todos os afetados pelo ataque em Londres.

"Profundamente triste pela notícia da perda de vidas e das lesões causadas pelo ataque no centro Londres, Sua Santidade Francisco expressa sua solidariedade a todos os afetados por esta tragédia", afirma a mensagem divulgada pelo escritório de imprensa do Vaticano.

O pontífice "encomenda a todos os que morreram o amor misericordioso de Deus Todo-poderoso" e "invoca a força e a paz divina sobre suas famílias afligidas, e assegura suas orações a toda a Nação neste momento". / EFE

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.