Putin manda investigar doenças de soldados

O presidente da Rússia, Vladimir Putin, ordenou a abertura de uma investigação sobre a disseminação de pneumonia e outros graves problemas respiratórios entre guardas de fronteira no extremo leste da Rússia, depois de eles terem sido obrigados a suportar temperaturas congelantes enquanto o avião no qual viajavam era reabastecido.Um guarda de fronteira morreu e outros 199 novos convocados ficaram doentes em Magadan, cerca de 6.000 quilômetros a leste de Moscou. Cerca de 50 precisaram ser internados, com 25 deles em condições críticas de saúde, informou a emissora NTV."Eles foram expostos ao vento e ao frio e agora estão todos internados", comentou Putin em declarações mostradas pela televisão russa. "Esse caso precisa ser minuciosamente investigado e os culpados serão punidos", afirmou. Mikhail Yanenko, porta-voz da promotoria militar, disse à NTV que investigadores e médicos tentam determinar o que levou à disseminação da doença e a quem cabe a responsabilidade.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.