Putin nega ter se reunido com Netanyahu em visita secreta

O Kremlin negou ontem que primeiro-ministro russo, Vladimir Putin, tenha se reunido com seu colega israelense, Binyamin Netanyahu, em uma visita secreta à Rússia na segunda-feira para discutir a venda de armas ao Irã, como informou o jornal israelense Yedioth Ahronot. "Putin teve uma agenda cheia, conforme estava programado, que não incluiu uma reunião com Netanyahu", disse um porta-voz. O governo russo, porém, não desmentiu a visita do líder israelense.

AP, MOSCOU, O Estadao de S.Paulo

10 de setembro de 2009 | 00h00

O premiê de Israel "desapareceu" por dez horas na segunda-feira e fontes anônimas disseram que ele viajou para Moscou acompanhado apenas do conselheiro de Segurança Nacional e o secretário das Forças Armadas.

O gabinete de Netanyahu não desmentiu claramente a viagem. Os assessores do premiê apenas repetiram ontem o boletim de segunda-feira, informando que ele visitou uma instalação de segurança em território israelense.

A suposta visita teria ocorrido em meio a suspeitas de que o cargueiro de tripulação russa Arctic Sea, que desapareceu por mais de um mês no Oceano Atlântico, estaria transportando mísseis S-300 para o Irã em vez do declarado carregamento de madeira. Os mísseis russos dificultariam um ataque às instalações nucleares iranianas.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.