Putin ordena retaliação contra sanções da UE e dos EUA

O presidente da Rússia, Vladimir Putin, restringiu as importações de alimentos e produtos agrícolas dos países que impuseram sanções à Moscou devido ao conflito na Ucrânia.

Estadão Conteúdo

06 de agosto de 2014 | 12h56

O texto do decreto de Putin, divulgado pelo Kremlin, diz que tais importações serão "proibidas ou limitadas" por um ano. O decreto não informa quais países e produtos serão afetados, mas determina que as agências governamentais especifiquem.

A decisão vem após a última rodada de sanções contra a Rússia, imposta pela União Europeia (UE) na semana passada, que pela primeira vez atingiu setores inteiros da economia russa. Os EUA e a UE acusam a Rússia, que anexou a Crimeia em março, de fomentar as tensões no leste da Ucrânia ao fornecer armas e conhecimento aos separatistas pró-Moscou.

A Rússia depende fortemente de alimentos importados, a maior parte do Ocidente, principalmente nas cidades maiores e mais prósperas, como Moscou. Fonte: Associated Press

Tudo o que sabemos sobre:
Rússiaretaliaçãosanções

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.