Putin pede cessar-fogo e negociações de paz na Ucrânia

O presidente da Rússia, Vladimir Putin, pediu um cessar-fogo imediato e o início de uma rodada de negociações de paz na Ucrânia nesta sexta-feira, informou a agência de notícias russa Interfax. "Chegamos ao momento em que a paz na Ucrânia precisa acontecer o quanto antes e o contato direto entre as forças opostas precisa ser estabelecido", disse Putin após reunião com o chefe da Igreja Ortodoxa Russa, segundo a Interfax.

Agência Estado

18 Julho 2014 | 11h57

O pronunciamento foi feito após a queda do avião da Malaysia Airlines, que matou 295 pessoas. Autoridades dos Estados Unidos confirmaram a suspeita de que o voo foi abatido por um míssil terra-ar. O governo da Ucrânia acusa os rebeldes pró-Rússia, que controlam a região leste do país, onde caiu a aeronave, de terem disparado o artefato. Os rebeldes, no entanto, negam envolvimento no incidente.

Putin já havia responsabilizado ontem o governo da Ucrânia pela queda do avião na região ucraniana de Donetsk, perto da fronteira russa. Ele disse que a tragédia poderia ter sido evitada se a Ucrânia não tivesse retomado as ações militares contra militantes pró-Rússia no começo de julho.

Nesta sexta-feira, policiais, pessoas envolvidas no resgate e até trabalhadores de minas de carvão próximas ao local se espalharam pela região onde caiu o avião da Malaysia Airlines em busca de destroços que possam ajudar na investigação.

Até o meio-dia, em horário local, 181 corpos haviam sido encontrados, segundo as autoridades de Kiev. A companhia aérea informou que, entre os 283 passageiros do voo que ia de Amsterdã a Kuala Lumpur, haviam 189 holandeses, 29 malaios, 27 australianos, 12 indonésios, nove britânicos, quatro alemães, quatro belgas, três filipinos, um canadense e um neozelandês. Fonte: Associated Press e Dow Jones Newswires.

Mais conteúdo sobre:
aviãoRússiaPutin

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.