Sergei Chirikov / NYT
Sergei Chirikov / NYT

Putin promete abrir conta em banco russo submetido a sanções por Obama

Nunca tive conta lá, mas na segunda-feira abrirei uma sem falta, diz presidente russos

O Estado de S. Paulo,

21 de março de 2014 | 13h56

MOSCOU - O presidente russo, Vladimir Putin, anunciou nesta sexta-feira, 21, que abrirá sem demora uma conta no banco Rossia, entidade afetada pelas sanções adotadas pelos Estados Unidos após a anexação da Crimeia à Rússia.

 

"Nunca tive conta lá, mas na segunda-feira abrirei uma sem falta ", disse Putin, citado pelas agências locais, após ser informado por seu ministro das Relações Exteriores, Sergei Lavrov, das sanções anunciadas pelo presidente de EUA, Barack Obama contra o banco Rossia e funcionários e empresários russos.

 

O chefe do Kremlin diminuiu a importância da medida adotada em Washington contra o banco russo. Putin brincou sobre as sanções com altos funcionários do país, vários dos quais, como o presidente da Duma, Sergei Narishkin, estavam na reunião. "É preciso se manter longe deles", disse o presidente russo.

 

Obama ampliou ontem a primeira rodada de sanções anunciada na segunda-feira contra sete altos funcionários russos com uma nova lista que inclui 16 membros do governo e quatro pessoas do círculo próximo a Putin, que terão os ativos que estão sob jurisdição dos Estados Unidos congelados.

 

O presidente russo se mostrou contrário a impor, por enquanto, sanções adicionais aos EUA assim como a introduzir um regime de vistos para Ucrânia, em resposta às medidas de Washington e Kiev./ EFE

Tudo o que sabemos sobre:
Vladimir PutinBarack Obama

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.