Putin propõe espaço econômico comum entre UE e ex-repúblicas soviéticas

O presidente russo, Vladimir Putin, disse neste domingo que pretende promover a formação de um mercado comum abrangendo a União Européia (UE) e ex-repúblicas soviéticas em uma reunião de cúpula mais tarde este mês, disseram fontes da imprensa ucraniana."Pretendemos trabalhar na criação de um espaço econômico comum junto com a União Européia", disse a agência de notícias Interfax citando as declarações de Putin ao final de uma visita de cinco dias do chefe do governo russo ao balneário de Yalta, na Criméia. Putin se reuniu com o presidente ucraniano, Leonid Kuchma, e afirmou que ambos concordaram em levar adiante um plano anunciado por Kuchma de formar um mercado comum abrangendoRússia, Ucrânia, Casaquistão e Bielo-Rússia até setembro. Disse que "uma porção signficativa" do encontro de 31de maio entre a Rússia e a UE será dedicado à idéia de formar ummercado comum com a Europa. Os líderes da Comunidade dos Estados Independentes - CIE, uma aliança dos ex-Estados soviéticosliderada pelo presidente ucraniano Leonid Kuchma - participarãodo encontro. Putin tem procurado maior aproximação econômica e integração política com a Europa, e se colocou ao lado da França e da Alemanha em oposição à guerra liderada pelos EUA no Iraque.A proposta de um mercado comum é ambiciosa, porque nem a Rússia nem a Ucrânia são membros da Organização Mundial do Comércio (OMC), e a Rússia é o único membro da CIE que recebeu status de parceiro econômico da UE.No ano passado, Putin propôs a liberação de viagens entre Rússia e a UE sem necessidade de visto no passaporte dos cidadãos das duas partes - um meta que, segundo funcionários da UE, demorará anos para ser atingida.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.