Putin responsabiliza Ucrânia por queda de avião

Líder russo encarregou o governo de fazer todo o possível para esclarecer o que ocorreu em território ucraniano

O Estado de S. Paulo, O Estado de S. Paulo

17 Julho 2014 | 19h11

MOSCOU - O presidente da Rússia, Vladimir Putin, responsabilizou hoje a Ucrânia pela queda do Boeing 777 malaio com 295 pessoas a bordo na região de Donetsk. “Sem dúvida, o Estado cujo território onde isso ocorreu tem a responsabilidade por essa tragédia horrível”, disse o líder durante uma reunião na noite desta quinta-feira, 17, em Moscou. 

O líder do Kremlin encarregou o governo russo de fazer todo o possível para esclarecer as causas da queda do Boeing da Malaysia Airlines. 

A Rússia está sob pressão internacional por seu apoio aos rebeldes ucranianos. Durante a passagem de Putin pelo Brasil, esta semana, governos dos EUA e da Europa anunciaram nova rodada de sanções contra Moscou. 

Em resposta ao que chamou de “cruéis sanções”, o primeiro-ministro russo, Dmitri Medvedev, insinuou nesta quinta-feira que Moscou pode aumentar seus gastos em defesa.

Ele disse que a Rússia não se curvaria diante das penas anunciadas pelos EUA e União Europeia, e afirmou, em uma reunião de governo, que tais medidas fariam com que as relações diplomáticas recuassem à situação dos anos 80, nos últimos estágios da Guerra Fria.

“O histórico internacional mostra que tais sanções nunca foram capazes de colocar ninguém de joelhos”, disse Medvedev em comentários transmitidos pela TV.

“Haverá uma maior consolidação na sociedade russa (da posição) contra os países e povos que tentam restringir o nosso país e agir contra os interesses de seus cidadãos”, disse o premiê. / REUTERS e EFE

Mais conteúdo sobre:
RússiaPutinUcrâniaBoeing 777

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.