Sergei Karpukhin/AP
Sergei Karpukhin/AP

Putin usa mensagem racista em campanha contra abstenção

Propaganda eleitoral tenta amedrontar russos ao falar de ‘africanos no Exército’; ideia é garantir comparecimento às urnas

O Estado de S.Paulo

14 Março 2018 | 21h57

MOSCOU - “Vote na eleição presidencial da Rússia ou aceite hiperinflação e africanos no Exército.” Esta é a mensagem surreal de um vídeo criado para incentivar os eleitores russos a participar da votação – que, de acordo com pesquisas de intenção de voto, o presidente Vladimir Putin está a caminho de vencer facilmente – que viralizou na internet.

+ Governo britânico alerta para intimidações a ingleses na Rússia na Copa

Embora Putin domine o panorama político russo há 18 anos, o Kremlin e seus aliados estão se desdobrando para garantir um alto comparecimento.

O vídeo, que rendeu acusações de racismo e homofobia em certos meios, foi divulgado pela televisão estatal e assistido 6 milhões de vezes online.

Alexander Kazakov, consultor político pró-Putin que o colocou em circulação, disse querer fazer com que a vitória do líder seja totalmente convincente. “Só depois Putin conseguirá conduzir a melhor política doméstica e externa”, disse.

Enquanto Putin, de 65 anos, se prepara para cumprir o que pode ser seu último mandato de seis anos, a mídia russa, citando fontes do Kremlin, diz que assessores querem um comparecimento contundente de 70%, e 70% de votos para Putin.

A última eleição na Rússia, em 2016, teve comparecimento abaixo de 50% pela primeira vez no período pós-soviético, o que evidenciou a apatia dos eleitores. “Eu duvido que vá votar em qualquer um”, disse Nikita Nazarenko, uma jovem russa de 21 anos. “Toda minha vida estive sob Putin. Às vezes você quer algo diferente.”

+ Outro rival de Putin é encontrado morto no Reino Unido

Embora o presidente seja realmente popular, não existe competição de fato e as autoridades veem o comparecimento como um indicador vital de legitimidade. Críticos afirmam que os esforços para instigar a ida às urnas são tentativas cínicas de ajudar Putin. 

“A principal tarefa das autoridades nesta ‘eleição’ é garantir o alto comparecimento para criar uma aparência de legitimidade”, disse o líder opositor Alexei Navalni.

Putin precisa de um comparecimento significativo para conter seus concorrentes em potencial e manter seus apoiadores satisfeitos, disse Chris Weafer, da consultoria econômica e política Macro Advisory.

“Enquanto Putin conseguir mostrar um grande apoio público, seu lugar entre as elites e dentro do Kremlin está seguro”, disse Weafer.

O porta-voz de Putin, Dmitri Peskov, disse que a campanha de incentivo ao voto é “absolutamente objetiva” e as críticas a ela são infundadas. Putin conta com o auxílio da TV estatal e do partido governante e desfruta de um índice de aprovação de cerca de 80%, mas o Kremlin não pode dar como certo um grande comparecimento às urnas. / REUTERS

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.