Putin: venda de armas para Chávez pode atingir US$ 5 bi

As exportações de armas da Rússia para a Venezuela podem chegar aos US$ 5 bilhões, afirmou hoje o primeiro-ministro russo, Vladimir Putin. "Nossa delegação acaba de voltar da Venezuela e o volume total de pedidos pode passar dos US$ 5 bilhões", afirmou Putin, em declarações veiculadas pela televisão local. Na semana passada, Putin visitou o país latino-americano e se reuniu com o presidente venezuelano, Hugo Chávez. Ele prometeu vender mais armas ao país, mas sem dar dados concretos.

AE-AP, Agência Estado

05 de abril de 2010 | 11h36

A Rússia concordou na sexta-feira em emprestar até US$ 2,2 bilhões à Venezuela para que fossem firmados mais acordos de venda de armas. O governo Chávez já comprou mais de US$ 4 bilhões de equipamentos bélicos da Rússia desde 2005, incluindo helicópteros, jatos de ataque e 100 mil fuzis Kalashnikov.

As compras de armas da Venezuela são um dos pontos de atrito entre Rússia e Estados Unidos. Putin afirmou em Caracas, na sexta-feira, que Moscou aprecia sua boa relação com Washington. Mas segundo ele, se os EUA não querem vender armas para a Venezuela, isso só é bom para os russos, que desejam fazer as transações comerciais.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.