Pyongyang ainda tem programa nuclear, diz Negroponte

O subsecretário de Estado americano, John Negroponte, afirmou nesta sexta-feira, 2, em Tóquio, que os Estados Unidos estão"muito certos" de que a Coréia do Norte teve um programa deenriquecimento de urânio no passado e "moderadamente seguro", que continua tendo.Negroponte, que deu uma entrevista coletiva na embaixada dos EUA em Tóquio, rejeitava, assim, as recentes informações da imprensa americana afirmando que existe uma crescente incerteza em Washington sobre se Pyongyang mantém ou não um programa de enriquecimento de urânio.O ex-diretor de inteligência dos EUA acrescentou que o acordoalcançado em 13 de fevereiro entre seu país, China, Rússia, Japão e as duas Coréias é "um bom passo", mas "só um primeiro passo" no processo que levará a um nordeste asiático mais estável e seguro.Segundo o acordo multilateral assinado em Pequim, Pyongyangreceberá petróleo em troca de desmantelar suas instalaçõesnucleares, que incluiriam um programa baseado em plutônio e outro baseado em urânio.Negroponte, que se reuniu nesta sexta com o ministro das Relações Exteriores japonês, Taro Aso, afirmou que a suspensão do programa nuclear da Coréia do Norte continua sendo um objetivo-chave da política externa dos Estados Unidos.SançõesSobre a possibilidade de suspender as sanções impostas à Coréia do Norte e retirar essa nação da lista de países que promovem o terrorismo, Negroponte afirmou que existem muitos aspectos do acordo alcançado em Pequim que devem ser desenvolvidos antes que se possa esperar um movimento nessa direção.O diplomata americano também falou sobre o conflito entre o Japão e a Coréia do Norte em relação ao seqüestro de cidadãos japoneses nas décadas de 70 e 80 para usá-los em sua estratégia de espionagem.Negroponte lembrou que o presidente dos Estados Unidos, George W. Bush, e o vice-presidente, Dick Cheney, reuniram-se no passado com a família de Megumi Yokota, seqüestrada por agentes norte-coreanos em 1977 e que continua nas mãos do regime de Pyongyang.Depois, Negroponte acrescentou que Washington apóia as demandas japonesas e continua atento às preocupações do Japão devido a este assunto.TeerãAlém disso, o diplomata americano referiu-se ao Irã e repetiu queo desejo de Washington é resolver as diferenças com Teerã através de vias pacíficas.Negroponte disse que os EUA estão em um esforço diplomático para persuadir o Irã a cumprir as exigências da comunidade internacional.Quanto às relações de Washington com Tóquio, Negroponte afirmou que os EUA estão satisfeitos com os esforços do Japão na assistência e apoio ao povo do Afeganistão, e acrescentou que seu país espera que exista mais cooperação em assuntos globais entre os dois países, que compartilham os valores da liberdade e da democracia.O subsecretário de Estado também falou da presença militar dosEUA no Japão, e mostrou o apreço de Washington pelo apoio japonês à reorganização das tropas americanas no Japão e na região da Ásia-Pacífico.Negroponte continuará amanhã sua viagem pela região, que o levará primeiro à China e depois à Coréia do Sul, onde, segundo ele, compartilhará pontos de vista com os dirigentes destes países para continuar o diálogo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.