Pyongyang anuncia anistia para condenados por crimes 'contra o país'

A medida será efetiva a partir do dia 1 de agosto; o decreto havia sido promulgado pela Assembleia Popular Suprema no dia 12 de julho

EFE

16 Julho 2018 | 00h18

SEUL - A Coreia do Norte anunciou nesta segunda-feira, 16, que dará anistia àqueles "condenados por crimes contra o país e outras pessoas", por ocasião da celebração este ano do 70º aniversário da fundação do país, que acontecerá em setembro.

A anistia será efetiva a partir do dia 1 de agosto, anunciou por meio da agência estatal de notícias "KCNA" o regime, cujos "órgãos pertinentes tomarão medidas práticas para ajudar as pessoas libertadas a se estabelecer na vida laboral normal".

+++ Autoridades de EUA e Coreia do Norte se reúnem para discutir repatriação de restos mortais

A Assembleia Popular Suprema (Parlamento) promulgou um decreto a respeito no dia 12 de julho, segundo a "KCNA", sem dar mais detalhes sobre quantas pessoas corresponde a anistia.

"Proteger a vida independente e criadora das massas populares e servir ao povo com inteira disposição ao materializar cabalmente a ideia de dar preferência às massas populares são a demanda essencial do sistema socialista coreano e o invariável princípio das atividades estatais", afirmou o órgão. /EFE

Mais conteúdo sobre:
Coreia do Norte [Ásia]

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.