Baek Seung-ryul/Yonhap via AP
Baek Seung-ryul/Yonhap via AP

Imprensa norte-coreana dá atenção diferenciada às eleições na Coreia do Sul

Em 2012, quando Park Geun-hye foi eleita, o noticiário da Coreia do Norte não mencionava o nome da vencedora e não citava o resultado do pleito

O Estado de S.Paulo

12 Maio 2017 | 02h31
Atualizado 12 Maio 2017 | 08h32

SEUL - A imprensa estatal norte-coreana informou o resultado da eleição presidencial na Coreia do Sul, da qual Moon Jae-in saiu vitorioso, em uma nota divulgada com dois dias de atraso, mas deu um espaço inédito ao noticiário atual de Seul.

A agência de notícias oficial KCNA publicou na quinta-feira 11 um telegrama de quatro frases sobre a vitória de Moon, que é favorável a uma aproximação com Pyongyang. "Moon Jae-in (...) foi eleito para ser o 19.º 'presidente' com 41% dos votos", informaram as notas.

Quando a presidente destituída Park Geun-hye foi eleita em 2012, a informação sobre sua vitória ficou reduzida a apenas uma linha, que não mencionava o nome da vencedora e não citava o resultado do pleito.

Depois da vitória nas eleições antecipadas, convocadas pelo impeachment de Park - investigada por acusações de corrupção -, Moon tomou posse e prometeu trabalhar pela paz na península coreana.

Com relação ao escândalo de corrupção que abalou o país vizinho e levou Park à prisão, a agência KCNA explicou que "as eleições aconteceram de maneira antecipada antes do fim do mandato, já que a traidora Park Geun-hye foi destituída de seu cargo ante o clamor unânime dos sul-coreanos depois de ter cometido crimes sem precedentes na história da Coreia do Sul". / AFP

Veja abaixo: Presidente sul-coreano toma posse

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.