Pyongyang diz aos EUA para retirar sanções se quiser diálogo

A Coréia do Norte exigiu hoje o levantamento das sanções financeiras impostas pelos EUA para seguir com as conversas multilaterais sobre seu programa de armas nucleares, informou a Agência Central de Notícias norte-coreana, KCNA.Em um escritório da agência recebido em Seul, um porta-voz do Ministério de Assuntos Exteriores do regime norte-coreano criticou os EUA por tentarem "asfixiar" seu sistema político mediante estas sanções, que vão contra o "respeito mútuo e os princípios de coexistência pacífica" entre os dois países, acrescentou.O representante de Pyongyang negou as acusações formuladas pelo Governo de Washington, segundo as quais o regime norte-coreano tinha distribuído moeda americana falsa e dinheiro procedente do tráfico de drogas. Como conseqüência destas suspeitas, os EUA bloquearam em outubro várias entidades norte-coreanas. "Sob estas circunstâncias é insensato continuar discutindo com os EUA a cessação do poder dissuasório nuclear (norte-coreano), pois de fato o qe Washington pretende é levar adiante sua política hostil em direção a nós, independentemente da reunião de seis lados",afirmou o porta-voz.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.