Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE

Pyongyang está disposto a parar reator nuclear

A Coréia do Norte está disposta a paralisar seu reator nuclear de Yongbyon em troca de 500 mil toneladas anuais de combustível ou de outro tipo de energia nesse mesmo volume, assegura neste domingo o jornal japonês "Asahi Shimbun".Segundo a publicação, a revelação foi feita por dois responsáveis americanos, Joel Witt e David Albright, após reunião com o negociador norte-coreano, Kim Kye Gwan, durante uma visita de cinco dias à Coréia do Norte esta semana.De acordo com esses dois negociadores americanos, o regime de Pyongyang estaria também disposto a permitir a entrada no país de inspetores internacionais na busca de uma série de medidas que permitam a suspensão das restrições financeiras impostas por Washington.O país comunista reivindica aos Estados Unidos a suspensão das sanções econômicas e o andamento de um processo que no qual o regime de Pyongyang deixaria de ser listado como um dos que apóia o terrorismo, segundo o "Asahi Shimbun".O Governo chinês convocou para o próximo dia 8 em Pequim as negociações multilaterais de seis lados sobre o programa nuclear norte-coreano, nas quais participam representantes das duas Coréias, da China, do Japão, dos EUA e da Rússia.O principal objetivo é alcançar um consenso para aplicar os primeiros passos do comunicado conjunto adotado pelos seis países em setembro de 2005.A Coréia do Norte se comprometeria a abandonar seu programa nuclear em troca de uma normalização de suas relações com EUA e Japão, e o estabelecimento de um sistema de segurança multilateral no nordeste da Ásia.Para avançar nas negociações, Pyongyang exigiu aos Estados Unidos a liberação dos US$ 24 milhões depositados em contas bancárias do Banco Delta Asia, em Macau, e indícios apontam que poderia haver um desbloqueio neste sentido.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.