Pyongyang pode suspender programa nuclear, diz jornal

A Coréia do Norte está disposta a um acordo com os Estados Unidos para suspender suas atividades nucleares e permitir a vigilância da Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA), assegura nesta segunda-feira o jornal sul-coreano Chosun Ilbo.Na reunião com o negociador dos EUA sobre o programa nuclear da Coréia do Norte, Christopher Hill, realizada na semana passada em Berlim, seu colega norte-coreano, Kim Kye-gwan, manifestou essa disposição, segundo o jornal, que cita fontes diplomáticas em Seul e Pequim.No entanto, o Chosun Ilbo afirmou que será utilizada a palavra vigilância, em vez de inspeção, para definir as atividades da AIEA na Coréia do Norte, caso ocorra a acordo.Em troca, Pyongyang exige ajuda econômica e energética, assim como um maior compromisso americano para solucionar o congelamento de fundos norte-coreanos no Banco Delta Asia (BDA) em Macau. Em setembro de 2005, os EUA congelaram US$ 24 milhões das contas norte-coreanas nesse banco e agora parecem dispostos a descongelar as consideradas legais, segundo a agência sul-coreana de notícias "Yonhap". Logo após concluir a reunião em Berlim, Pyongyang anunciou que chegou a um "certo acordo" para retomar as conversas multilaterais sobre seu programa nuclear, nas quais participam as duas Coréias, EUA, China, Japão e Rússia. Hill também manifestou seu otimismo e agora espera que se retomem em algumas semanas essas negociações, depois de a última rodada, realizada em dezembro em Pequim, terminar sem acordos ou uma data para uma próxima reunião.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.